O Fórum

O terceiro Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local acontecerá nos dias 13 a 16 de outubro na cidade de Turim na Itália. O evento é organizado Município e Província de Turim, a rede global de Cidades Unidas e Governos Locais Unidos (CGLU ) e de sua Comissão de Desenvolvimento Econômico Local , através do Fundo Andaluz de Municípios para a Solidariedade Internacional ( FAMSI ), a Organização das Nações Regiões ( ORU FOGAR ), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) , o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas ( PNUD) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).

O evento é parte de um processo iniciado em 2011 com a organização do primeiro Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local, que abordou o tema ” Planejamento, Economia e Governação Local : novas perspectivas para tempos de mudança ” . O Fórum foi realizado em Sevilha (Espanha) em Outubro de 2011 e proporcionou a oportunidade de apresentar as experiências territoriais de 47 países sobre como preencher a lacuna entre a contextualização do desenvolvimento econômico e sua aplicação prática para o desenvolvimento humano sustentável.
Em outubro de 2013, o Segundo Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local aconteceu em Foz do Iguaçu no Brasil. Foi organizado pela Itaipu Binacional, Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (SEBRAE), rede global de Cidades Unidas e Governos Locais Unidos (CGLU ) e de sua Comissão de Desenvolvimento Econômico Local , através do Fundo Andaluz de Municípios para a Solidariedade Internacional ( FAMSI ), a Organização das Nações Regiões ( ORU FOGAR) e o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas ( PNUD).

O segundo Fórum reuniu representantes de governos locais, regionais e nacionais, representantes de organismos multilaterais, universidades e instituições que trabalham na área da cooperação internacional , bem como os agentes sociais e econômicos, incluindo redes de empresas provenientes de 67 países representando diferentes regiões do mundo.
O tema central foi a abordagem do “Diálogo entre territórios : outros olhares sobre o desenvolvimento econômico local”. O debate focou, em um contexto de crise econômica mundial, sobre os instrumentos para a promoção de parcerias público-privadas a nível local, facilitando políticas de descentralização e da interação entre o setor público, a sociedade civil e o setor privado. Durante a sessão plenária de encerramento, foi confirmada a nomeação de Turim para sediar o 3º Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local em outubro de 2015, em paralelo à EXPO Milão 2015.

Em setembro de 2015, na ocasião da Cúpula das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, serão adotadas as definições da agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para os próximos 15 anos.

O 3º Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local que acontecerá imediatamente após este evento, proporcionará uma excelente oportunidade para explorar as experiências e práticas como uma forma para a implementação da nova agenda do desenvolvimento a nível local.
O 3º Fórum Mundial de DEL é apresentado como uma plataforma para avaliar criticamente as experiências e premissas que dominaram o discurso e as práticas de DEL ao longo das últimas duas décadas. Considerando DEL como um meio importante para a implementação da agenda pós-2015 a nível local, o Fórum vai proporcionar um espaço para a reflexão crítica. Ele vai se esforçar para não discutir apenas a forma que as coisas foram feitas no passado, mas sim promover discussões criativas sobre como podemos fazer de forma diferente, afim de melhor responder aos principais desafios que se apresentam e se relacionam com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e agenda pós-2015.
A data de realização do Fórum coincide com a Exposição Universal , Expo Milano 2015, que será realizada sob o tema “Alimentar o Planeta , Energia para a Vida” abraçando a tecnologia , a inovação, a cultura , as tradições, os aspectos de criatividade e como eles se relacionam à alimentação e dieta. Neste contexto, permitirá que o Fórum possa enfatizar o papel estratégico dos territórios como um recurso sustentável para melhorar a nutrição da população, e proteger o ambiente a partir dos ângulos de competitividade sustentável , com geração de emprego e , mais especificamente, a partir de requisitos tremendamente crescentes de urbanização.

Os resultados esperados do Fórum são :

  • fazer avançar o diálogo global sobre DEL , através da participação , partilha de experiências e intercâmbio de pontos de vista de um grande número de atores e intervenientes provenientes de diferentes regiões do mundo ;
  • identificar as boas práticas de políticas públicas baseadas em DEL bem-sucedidas;
  • estabelecer um sistema para a partilha de experiências e informações sobre DEL ;
  • sensibilizar os governos , a fim de facilitar a adoção de políticas que apoiem o DEL como um meio para implementar a agenda de desenvolvimento futuro e os seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ;
  • construir parcerias para um maior impacto na agenda global por meio de um roteiro conjunto